sexta-feira, 8 de julho de 2011

ALONGAMENTO EM CADEIAS MUSCULARES FUNCIONAIS



O termo Cadeia Muscular foi criado pela Cinesioterapeuta francesa, Françoise Mézières, nascida em 1909. Segundo ela "uma cadeia muscular corresponde a um conjunto de músculos de mesma direção e sentido que trabalham como um só músculo. São geralmente poliarticulares e se recobrem como telhas de um telhado"

Leopold Busquet apresentava uma visão orgânico-visceral das cadeias musculares. Segundo ele "os órgãos mantém a vida (homeostasia), onde as cadeias estão a serviço dos aspectos orgânicos-viscerais" e " as cadeias musculares representam circuitos em continuidade de direção e de planos através das quais se propagam as forças organizadoras do corpo. A organização geral do corpo corresponde a uma necessidade de relação na vida". Para ele o corpo obedece a três leis: equilíbrio, economia e conforto.

Ja Godelieve Denys-Struyf faz uma análise morfo-psicológica das cadeias musculares. Segundo ela, "o indivíduo se estrutura sobre a sua historia de vida. As cadeias musculares irão moldar o indivíduo de acordo com as suas necessidades de expressão corporal".

Philip Souchard (1986), fisioterapeuta francês, associou-se a Mézières e hoje é reconhecido mundialmente como o criador do RPG. Realizou estudos sobre anatomia dos animais e dos humanos, chegando ao método do Campo Fechado, que analisa o movimento humano de forma global e holística. Suas cadeias cinco: cadeia respiratória, cadeia posterior, cadeia ântero-medial do quadril, cadeia anterior do braço e cadeia ântero-medial do ombro.
Segundo ele, "o equilibrio e a equilibração são do domínio da combinação de massas. Os músculos posteriores, numerosos e potentes, formam uma cadeia pluriarticular contínua que se estende dos dedos dos pés até o occipital. O estiramento dessa cadeia, em um ponto qualquer, ocasiona o encurtamento do conjunto.

Thomas Mayer, em "Trilhos Anatômicos", seu livro sobre cadeias musculares, dizia que "por mais que os músculos possam agir de forma individual, eles também atuam me diante conexões por todo o corpo no interior de faixas de fáscias integradas funcionalmente. Tração, tensão, fixação, compesações e a maioria dos movimentos são distribuidos ao longo dessas linhas."


Considerando que os desequilíbrios musculares (encurtamento, contratura e fraquezas) podem levar desequilíbrios músculo-articulares, causando dores, desconfortos, alterações posturas e até mesmo ser a causa primária de algumas patologia  como tendinites, bursites, artroses, entre outras, é considerado de grande importância a utilização de ALONGAMENTOS EM CADEIAS MUSCULARES no tratamento da dor, associada ou não a outras técnicas como liberação miofascial, terapia manual, eletroterapia, termoterapia, crioterapia, posturologia, desativação de trigger points, inibições musculares, acupuntura, R.P.G entre outras. 




FATORES DIRETAMENTE RELACIONADOS AO APARECIMENTO DAS PATOLOGIAS MÚSCULO-ARTICULARES
- Stress
- Força inadequada - fraquezas/contraturas
- Desuso ou atrofia - imobilização
- Repetição excessiva
- Sedentarismo
- Postura inadequada
- Postura antálgica
- Déficits neurológicos
- Prática indiscriminada de atividades esportivas

... dentre outras.

RELAÇÃO TRABALHO/CORPO

Lembre-se que o ambiente de trabalho influencia no seu padrão postural. Então fique atento as características físicas do local de trabalho (temperatura, altura dos móveis, luminosidade, barulho, instrumentos utilizados), as características psico-sociais (relacionamento com os colegas de trabalho, prazos, atitudes dos seus superiores, competitividade) entre outros fatores que podem aumentar seu nível de stress e tensão.



ORIENTAÇÕES GERAIS - ALONGAMENTO

- O alongamento estático é o mais utilizado, pois é o método mais seguro, simples e com menor risco de lesão

- Durante o alongamento não se deve sentir dores fortes ou aguda, especialmente nas articulações e nos tendões. Nem dor do tipo pinçamento que irradia para braços e para as pernas. Você pode sentir uma dor leve, do tipo "rasgado" nos músculos que estão sendo alongados, no limite em que você ainda consiga relaxar a musculatura que está alongando.

- Se apresentar alguma contratura, não contraia ainda mais essa musculatura e não fortaleça essa musculatura até ela se recuperar. O tempo de recuperação varia com o tempo da contratura e a presença de inflamação.

- A força de alongamento é pequena (+/- 200g), sempre pensando na estabilização e na decoaptação articular. .

- Normalmente os ângulos de maior encurtamento são mais incômodos

- Tempo:  no método estático membro é mantido em posição estacionária em seu maior comprimento possível por um período de 15 a 60 segundos (15 a 20 respirações). Tente fazer mais vezes os alongamentos que sentir maior dificuldade.

- Quando há presença de pontos gatilhos, o alongamento pode ser mais dolorido, o que pode ser aliviado utilizando calor (bolsa de água quente) sobre o ventre muscular antes dos exercícios. 

- Alongamento não é tortura. Procure habituar-se a eles. Espreguice-se e mexa-se freqüentemente. O sinal de que os alongamentos estão sendo feitos corretamente é uma sensação de alívio das dores e bem estar após sua execução.


BENEFÍCIOS DO ALONGAMENTO


- Reduz tensão muscular do nosso dia-a-dia.
- Melhor qualidade de vida e aumenta amplitude de movimento (facilita atividades do nosso dia a dia como abaixar para amarrar os sapatos, correr, etc)
- Previne lesões e dores
- Ajuda a melhorar a circulação do sangue
- Melhora postura
- Alivia o estresse
- Ajuda na coordenação motora
- Desenvolve consciência corporal
- Relaxa corpo e mente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário